Carta ao leitor: pense e entenda o blog ou saia do mesmo

Pessoal, Estou escrevendo este texto não com o intuito de fazer rir, mas de explicar melhor a essência e história deste blog. A ideia surgiu após anos fazendo as pessoas rirem com minhas crises de revolta. Seria uma forma de expressar, desabafar e criar humor, coisa que eu gosto de fazer. Quando pensei em criá-lo, quis fazê-lo de forma anônima, com algum codinome, protegendo minha identidade. Dessa forma, poderia dizer o que eu quisesse, sobrem quem quisesse, da forma que eu quisesse e foda-se o que fossem achar.

Mas quem me conhece sabe que não sou de fugir do pau, falo o que quero e não me escondo atrás de fakes. Quem acompanha o blog também já percebeu isso.

Após quase dois anos de blog, o mesmo cresceu e passou a ser lido por pessoas que não me conhecem e não sabem quem realmente é a pessoa por trás dos textos. O humor ranzinza e mal humorado faz parte de mim, mas 90% das ideias presentes nos textos, se vocês não perceberam, são fantasiosas, para levar ao riso. São hipérboles, ou seja, aumentadas em milhões de vezes, totalmente irreais, mas engraçadas de se imaginar. O exagero também é engraçado, como mostra o sucesso do próprio blog.

Porém, como o blog passou a ser acompanhado por pessoas que não conhecem o criador do mesmo, passei a receber ofensas para com a minha pessoa. Das duas uma, ou não me conhecem ou têm a inteligência limitada e não perceberam, AINDA, a essência deste blog. Se você o leu e se ofendeu, não fique bravo. Não leve esse texto tão a sério. Saiba levar na brincadeira. Discordar das ideias? Ok, então rebata com argumentos, não com ofensas a quem escreveu o texto.

“Ah, mas você nos ofende também”. Ofendo justamente por não entenderem a essência do blog e levam as palavras a sério demais. Se você se sente ofendido com os textos, saia do blog. Não leia mais, é simples. A internet tem trilhões de sites, viaje por eles. Navegue, seja feliz. Não perca seu tempo com algo que te irrite.

Quase tudo que é dito aqui é forçado e fantasioso e não algo a ser levado a sério. Quero deixar claro: não quero que façam lâminas nas portas do metrô, não quero que o ônibus que eu perdi capote e não tenha sobreviventes e não acho todo vegetariano um filho da puta. Etc etc etc. É tudo BRINCADEIRA!

Se você se acha capaz de ler na esportiva, ótimo. Se não se acha tudo bem, procure outro blog e não volte mais. Mas não vou aceitar, JAMAIS, ofensas diretas a mim ou a outra pessoa que comentar ou postar aqui. Também não deixarei de expressar o que bem entender. Não é por meia dúzia de pessoas que não entendem o blog e partem para ofensas pessoais que deixarei de escrever para os que admiram e se divertem com ele.

Obrigado e aguardem o próximo texto, que sairá em breve.

Anúncios
Published in: on fevereiro 14, 2011 at 12:33 pm  Comments (14)  

The URI to TrackBack this entry is: https://hilariodiario.wordpress.com/2011/02/14/carta-ao-leitor-pense-e-entenda-o-blog-ou-saia-do-mesmo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

14 ComentáriosDeixe um comentário

  1. legal vc esclarecer novamente a intenção do seu blog.
    foi muito objetivo como sempre.
    se vc tiver um tempinho me add no msn.
    abraços e estou esperando novidades.

  2. krak, teu blog eh mto legal

    • Valeu o apoio leitor.

      É por vocês que continuo escrevendo, mesmo com os diversos xingamentos que tenho recebido ultimamente

      Abraços

  3. Olá…adoreiii seu comentário sobre o carnaval…acho a mesma coisa…
    Bjoss

  4. Tem quem não gosta de praia, quem não gosta de mulher e de sorvete. Tem também quem não gosta do verão e do calor e aprecia um bom dia de garoa e frio. A praia tem muita arei diria um. Tem até mesmo quem não gosta de cores e só usa preto, quem não gosta de criança e de cachorro. Por incrível que pareça tem quem não gosta dos irmãos, do pai e da mãe. Respeito mas não compreendo. Do natal tem quem não aprecia pois é uma data “comercial”. Particularmente tudo que seja sinônimo de alegria e entusiasmo eu aprecio principalmente por sou de bem com minha vida. Acho mais fácil ser feliz com todos do que me enfurecer e me esconder enquanto todos se alegram. Grande abraço.

  5. OBS: compreendi o blog viu e não tenho nada contra ninguém. Na verdade acabo de desabafar pois estou em Curitiba, vendo BAND FOLIA num frio danado que esta nesta cidade sem carnaval e pior….. com vontade de estar em Salvador, num belo camarote tomando uma cerveja em meio a beldades de shortinho. Putz….. como não gostar disto. Abraçoooos

  6. Olha, rapaz… eu também sou comunicador e não me considero uma pessoa de inteligência limitada, por isso mesmo, constatando a sua ojeriza por críticas, vou fazê-las assim mesmo, ok? Espero que não te deixe muito pra baixo.

    Acho seus textos profundamente rasos e preconceituosos. E entenda, meu caro, hipérbole não é ironia. Se você não entende a colocação, eu vou explicar:
    Na ironia, dizemos uma coisa, mas queremos dizer outra, na hipérbole dizemos algo com uma intensidade muito maior do que a verídica para imprimir emoção a algo que de fato achamos.

    Como jornalista que você é, acho sinceramente que mais vergonhosos que os seus textos é este post de “explicação”. Se você quer fazer o gênero polêmico e politicamente incorreto, vai no mínimo ter o ônus da responsabilidade pelas suas palavras. Essa é a regra do jogo (que te traz bastante audiência, estou seguro).

    De verdade, desculpe-me pelas críticas, mas suas crenças e ideologias estão muito longe das que eu considero benéficas a um mundo melhor e como são públicas, podem ser objeto de discussão.

    Melhoras.

    • Ok, crítica lida e aprovada.

      Agora vamos à crítica da sua crítica. Não se preocupe, não me deixou para baixo porque a considerei bastante rasa e limitada. Apenar de você mesmo dizer que não tenha uma inteligência limitada, sua crítica foi exatamente nesse nível. Voltemos, é uma pena que um comunicador venha aqui perder o seu tempo criticando textos escritos há anos e anos atrás. Esse post, e a maioria dos outros, foram escritos há mais de três anos. Se você se desse ao trabalho de ler os textos mais atuais veria que muita coisa mudou em vários sentidos. O tom agressivo não é mais o mesmo e o blog é atualizado uma vez ao ano.

      Segundo ponto, os textos são repletos sim de ironia e hipérbole. Em que parte você leu a minha definição errada de hipérbole? Por gentileza, cole para eu ver, pois não estou achando. Caso você tenha se expressado mal e tenha, com isso, o objetivo de falar que meus textos são irônicos e não com altas doses de hipérbole como eu afirmei no texto, ok. Eu diria que eu abusava de ambos na época em que os escrevia e não apenas de ironia ou sarcasmo. Tudo foi escrito de forma exagerada com o intuito de gerar humor. Se não funcionou com você, paciência. Como eu disse no texto, este blog não é o seu lugar.

      O post de “explicação” que você considerou vergonhoso surgiu após diversas ofensas e ameaças de morte por um texto que escrevi criticando os vegetarianos. Retirei o texto após alguns meses recebendo esse tipo de resposta com ameaças. Publiquei a explicação em seguida, tentando esclarecer o lado humor negro deste blog. As pessoas, assim como você, o estavam levando muito a sério. É complicado quando pessoas não têm discernimento de separar piada de algo real. Acaba surgindo esse tipo de crítica rasa que recebi de você, ameaças físicas, fanatismo etc etc.

      Você considera minhas crenças e ideologias longe do que você considera benéficas? Bacana. Você sabe quais são minhas crenças atuais? Ideologias atuais? Como eu disse, se você se desse ao trabalho de ver as datas de publicações veria que são textos de três, quatro, cinco anos atrás. Será que eu mudei de opinião? Você sabe? Conhece a minha pessoa? E se deu ao trabalho de vir aqui criticar? Lamentável.

      E se eu continuar pensando assim? Cada um tem suas opiniões e ideias. Viva a democracia, viva a liberdade de expressão, viva a diferença de opiniões, ideias e ideais.

      Eu tenho capacidade de respeitar a opinião alheia. E você? Tem?

      Passar bem.

  7. excelente matéria, quando chega o carnaval o povo brasileiro se esquece que na surdina o congresso nacional vai assinar um monte de leis e encargos que gera os mais autos impostos, parlamentares nesta data, fode milhões de brasileiros com uma caneta BIC.
    Depois vem aborto, DST, tragédia familiar entre outros.
    Mas aqui no Brasil para esse bloco citado é dezzzzzzzzz, mete o pau mesmo, que em 2015 se repete tudo outra vez e é outro dezzzzzzzzzzz.
    Povinho Brasiliense, acorda antes que seja tarde.
    Ps: não sou de nenhuma classe de filosóficos ou religiosos e também não estou revoltado.
    Sou brasileiro com inteligência .

    • Exatamente Giuliano. Belo comentário, é isso que é revoltante. Mas poucos têm o discernimento de enxergar.

      Um abraço e obrigado pela visita.

  8. adorei seu Comentário parabéns, vou colocar no meu face, posso?

    • Pode sim Regina, compartilhe. Fique à vontade e volte sempre 🙂

  9. é por ai meu querido valorizamos as bundas e não as mentes
    abraço


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: