Carnaval: a festa mais inútil do MUNDO!

Carnaval. Êêêê carnaval de merda… Não sei se algum ser humano já inventou uma “festa” pior que essa. Até a festa do tomate, realizada na Espanha se não me engano, deve ser menos pior. Para quem não conhece, é aquele evento onde todo mundo taca tomate na cabeça de todo mundo. Interessantíssimo e produtivo, já que ninguém passa fome no mundo, podemos desperdiçar toneladas de tomates na cabeça dos amigos. Enfim, festas bizarras pelo mundo não faltam, mas o carnaval é o evento mais besta de todos. E vem gente do mundo todo para ver essa bosta, pasmem! Todos já viram na TV ou pessoalmente aquele gringo, branco que nem neve, exclamando no calçadão da praia:

– RUIOUUUU DE JANUEIROUUUU, BEAUTIFULL! MULHEEERES, SAAAAAMBA! BRUAZIL! (isso acontece minutos antes de perder seus pertences. Depois disso o pobre diabo não vê mais nada de beautifull).

Tirando os dias de folga, obviamente, eu não vejo outra utilidade nesse feriado tão aclamado pelo povinho brasileiro. Povinho este que passa fome para comprar, religiosamente, sua fantasia de carnaval. Bonito não? Eu, particularmente, acho patético. Acho patético aquele bando enorme de pessoas andando de um ponto “A” para um ponto “B” com fantasias ridículas que custam, reza a lenda, o olho da cara. Beira ao ridículo ver aquelas mulheres, que mais parecem homens de tão bombadas, vestidas de franga, com pena para tudo que é lado, sassaricando numa avenida como se tivesse pulga no tapa sexo (já que, com exceção das penas, é só isso que elas vestem). Acho irritante ouvir a mesma música de 30 segundos tocada e esgoelada pelos “cantores” por mais de uma hora. Aqueles seres girando o pandeiro na ponta do dedo com um sorriso de orelha a orelha. Enfim, tudo no carnaval, exceto os dias de folga, me irrita profundamente.

No meio desse cenário do inferno, ligamos a TV ou abrimos o jornal e damos de cara com as manchetes dessa raça filha da puta a qual me incluo, os jornalistas:

“Sabrina Sato faz folia na avenida”

“Ciclano é flagrado aos beijos com morena no camarote da putaqueopariu”

“Luma de Oliveira desfila com coleira com o nome de Eike Batista”

“Viviane Araújo faz bronzeamento para arrasar na Sapucaí!”

E por aí vai. Diversas “nótícias” de interesse público em caráter nacional. E quando digo isso, não falo ironicamente. É fato que o povo se interessa mais pelo ex-BBB da edição 55 ficando com a loira X do que com político roubando o dinheiro dele. Isso fica provado nessa festa. Para ela, reúnem-se milhões de pessoas na Bahia, no Rio de Janeiro, São Paulo etc. No entanto, para protestar por algo, realmente importante, por direitos, por prisão de corruptos ou pelo fim do aumento abusivo de preços de serviços públicos não se junta meia dúzia. Triste não? Não! Afinal é carnaval! Eeeeee! Para que pensar? Para que refletir?

Vamos sambar na avenida. Vamos fazer sexo com inúmeras pessoas e aumentar a população brasileira daqui nove meses! Encher este país de bastardos! Sem contar as doenças, vamos transmiti-las! Para que se foder sozinho? Carnaval transborda DSTs, como disse o Felipe Neto no comentário dele, se respirar fundo nesse tipo de festa é AIDS na certa. Vamos nos vestir de mulheres e sair na rua. Engraçadíssimo, mal posso esperar! Vamos correr atrás de um caminhão com um ser “cantando” “músicas” “empolgantes”.

Aliás, essas pseudo-músicas geralmente utilizam letras sem consoantes. O objetivo, imagino, é ser de fácil entendimento ao povo limitado:

– AÊ AÊ AÊ AÊ, EI EI EI EI, O O O O O O O O O OOOOOOOOOOOOOOO!

Uma coisa que eu acho engraçada no carnaval é a apuração dos desfiles. Eu racho o bico!

– BEIJA FLOR DE LINÓPOLIS… NOTAAA… DEEEEEEEEZ

E aquele povão suado pulando, aí mostra o barracão da escola. Apertado, fervendo, uma verdadeira visão do inferno. O mais engraçado é quando vem aquele 9,9 inesperado.

– Unidos do caralho a quatro… notaaaaaaaaaaaaa… nove ponto nooove.

E já vem o chiado e aquele grito típico:

– FILHO DA PUUUUUUUUUUUUUUUTA!

HUAHUAHUAHU! Todo mundo PUTO da cara! No barracão da escola o povão tacando coisa no chão, xingando etc. Como se a culpa da incompetência deles fosse do avaliador. FODA! Do carnaval, a única coisa que vejo é a apuração, porque sempre dou risada.

Enfim, isso é carnaval. E tem gente que vive em função dessa festa amigos. Trabalham o ano todo para esse quatro, cinco dias. Sei lá, eu penso (EU PENSO, minha opinião não é verdade absoluta e sim uma simples opinião) que esse tipo de trabalho não agrega em nada à sociedade. Absolutamente nada. Se todos os carnavalescos ou pessoas que trabalham com isso mudassem de ramo você, que nada tem a ver com o carnaval, morreria? Você passaria fome? Você teria onde morar? Faltaria informação a você? Não né, convenhamos? Pelo contrário, pois provavelmente eles fariam outras coisas mais úteis e o mundo seria um pouco melhor.

Na minha opinião, o trabalho tem que contribuir para a sociedade. Eu me frustro e penso às vezes se minha função tem contribuído para isso de alguma forma. O trabalho deles é proporcionar alegria às pessoas durante cinco dias do ano? Ok, na minha visão, um médico, um dentista, um engenheiro, um professor, um lixeiro, um gari, são BEEEEEEEEEEEEM mais úteis para nossa vida e em 365 dias por ano.

Mas vai de cada um, bom carnaval a quem gosta dessa merda.

Até mais!

Obs: tá nervosinho? Quer ofender o criador do tópico? Antes leia esse post e entenda melhor este blog

https://hilariodiario.wordpress.com/2011/02/14/carta-ao-leitor-pense-e-entenda-o-blog-ou-saia-do-mesmo/#comments

Published in: on fevereiro 16, 2011 at 3:19 pm  Comments (22)  

Carta ao leitor: pense e entenda o blog ou saia do mesmo

Pessoal, Estou escrevendo este texto não com o intuito de fazer rir, mas de explicar melhor a essência e história deste blog. A ideia surgiu após anos fazendo as pessoas rirem com minhas crises de revolta. Seria uma forma de expressar, desabafar e criar humor, coisa que eu gosto de fazer. Quando pensei em criá-lo, quis fazê-lo de forma anônima, com algum codinome, protegendo minha identidade. Dessa forma, poderia dizer o que eu quisesse, sobrem quem quisesse, da forma que eu quisesse e foda-se o que fossem achar.

Mas quem me conhece sabe que não sou de fugir do pau, falo o que quero e não me escondo atrás de fakes. Quem acompanha o blog também já percebeu isso.

Após quase dois anos de blog, o mesmo cresceu e passou a ser lido por pessoas que não me conhecem e não sabem quem realmente é a pessoa por trás dos textos. O humor ranzinza e mal humorado faz parte de mim, mas 90% das ideias presentes nos textos, se vocês não perceberam, são fantasiosas, para levar ao riso. São hipérboles, ou seja, aumentadas em milhões de vezes, totalmente irreais, mas engraçadas de se imaginar. O exagero também é engraçado, como mostra o sucesso do próprio blog.

Porém, como o blog passou a ser acompanhado por pessoas que não conhecem o criador do mesmo, passei a receber ofensas para com a minha pessoa. Das duas uma, ou não me conhecem ou têm a inteligência limitada e não perceberam, AINDA, a essência deste blog. Se você o leu e se ofendeu, não fique bravo. Não leve esse texto tão a sério. Saiba levar na brincadeira. Discordar das ideias? Ok, então rebata com argumentos, não com ofensas a quem escreveu o texto.

“Ah, mas você nos ofende também”. Ofendo justamente por não entenderem a essência do blog e levam as palavras a sério demais. Se você se sente ofendido com os textos, saia do blog. Não leia mais, é simples. A internet tem trilhões de sites, viaje por eles. Navegue, seja feliz. Não perca seu tempo com algo que te irrite.

Quase tudo que é dito aqui é forçado e fantasioso e não algo a ser levado a sério. Quero deixar claro: não quero que façam lâminas nas portas do metrô, não quero que o ônibus que eu perdi capote e não tenha sobreviventes e não acho todo vegetariano um filho da puta. Etc etc etc. É tudo BRINCADEIRA!

Se você se acha capaz de ler na esportiva, ótimo. Se não se acha tudo bem, procure outro blog e não volte mais. Mas não vou aceitar, JAMAIS, ofensas diretas a mim ou a outra pessoa que comentar ou postar aqui. Também não deixarei de expressar o que bem entender. Não é por meia dúzia de pessoas que não entendem o blog e partem para ofensas pessoais que deixarei de escrever para os que admiram e se divertem com ele.

Obrigado e aguardem o próximo texto, que sairá em breve.

Published in: on fevereiro 14, 2011 at 12:33 pm  Comments (13)